Hoje é

       
 

 

Home page As Alminhas Cemitério Colégio de São Fiel Fontes e Fontanários Igreja Matriz Capelas Santuário de Fátima

 

 

CEMITÉRIO

 

Durante séculos, foi prática corrente enterrar os cadáveres dentro das Igrejas.

Em Louriçal do Campo, os registos também demonstram que os seus mortos eram sepultados no interior da sua Igreja Matriz, distinguindo-se consoante os haveres doados à Igreja e a sua posição na sociedade. Aqueles menos abastados e que por essa razão menos contribuíam, eram sepultados um espaço comum situado no sítio da Várzea.

Ali, ainda pode ser observada a portada principal desse antigo cemitério. Duas enormes rochas graníticas, trabalhadas pelo homem elevadas ao alto, e uma outra sobreposta, marcam a antiga entrada desse local.

 

Portado do antigo cemitério - Louriçal do Campo

No ano de 1844, por decreto do ministro Costa Cabral, foi proibido tal costume, estabelecendo assim os cemitérios paroquiais e municipais.

Mas só no ano de 1886, Louriçal do Campo viu nascer o seu cemitério ao abrigo deste decreto. Construído de forma quadrangular e em terras da paróquia, foi inaugurado nesse mesmo ano.

 

Cemitério de Louriçal do Campo

Após a sua inauguração, foi feita da transladação dos restos mortais que se encontravam sepultados no antigo cemitério e na Igreja Matriz.

De toda a sua história, o cemitério foi alvo de duas grandes obras de ampliação ocorridas nos anos de 1959 e 2001.

 

O seu "historial"

Todas as intervenções foram no sentido de ampliação no seu cumprimento mantendo-se a sua forma original em termos de largura.

No ano de 2012, foram desenvolvidas obras de melhoramento na sua parte exterior dos muros que limitam esta propriedade.

 

Obras de melhoramento - Ano de 2012

 

As Alminhas Cemitério Colégio de São Fiel Fontes e Fontanários Igreja Matriz Capelas Santuário de Fátima